A História do PSDB

PSDB Uma história de democracia e avanços sociais

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), fundado em 25 de junho de 1988, distingue-se por uma trajetória de conquistas que transformaram efetivamente a vida dos brasileiros. Protagonistas na Constituinte de 1988, os líderes tucanos sempre defenderam um sistema partidário pluralista mais sólido, com instituições organizadas em torno de projetos políticos relevantes e combate às desigualdades sociais. Com o fim do regime militar, era preciso construir uma democracia moderna e estável. “Longe das benesses oficiais, mas perto do pulsar das ruas, nasce o novo partido”, declarou Franco Montoro, um dos fundadores da agremiação e cuja frase se tornou epígrafe para o Manifesto do PSDB -, nome escolhido pela maioria dos presentes no Ato de Fundação, realizado no Congresso Nacional, em Brasília.

O encontro reuniu 1.178 pessoas. Além do ex-governador Franco Montoro, destaque para os senadores Mario Covas, ex-líder da maioria na Assembléia Constituinte, Fernando Henrique Cardoso e José Richa, e o engenheiro Sérgio Motta. Subscrito por 40 deputados e oito senadores, o Manifesto da Social Democracia Brasileira convocava o povo brasileiro a prosseguir na luta por mudanças sociais e políticas, e definia os princípios e objetivos do PSDB.

Princípios que continuam orientando suas ações do presente. Atualmente, no comando da maior cidade do país sob a liderança do prefeito Bruno Covas, o PSDB e seus aliados se mobilizam na produção de soluções inovadoras e eficazes para transformar São Paulo em uma cidade mais humana, justa e sustentável. Tem legado e competência para isso.

Há 31 anos transformando o Brasil

  • 2016 – Reforma trabalhista

    O PSDB liderou os debates sobre a reforma trabalhista, que acabou com a obrigatoriedade do imposto sindical, desburocratizou o mercado de trabalho e reduziu as ações judiciais que impediam sua expansão no País.

  • 2008 – Pessoas com deficiência

    A primeira Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Estado de São Paulo foi ação do governo tucano em 2008. Outra iniciativa pioneira com a marca do PSDB foi a criação da Comissão dos Direitos das Pessoas com Deficiência, na câmara legislativa, projeto de parlamentares cadeirantes.

  • 1995 até 2003 – Privatizações

    Reduzir os gastos da máquina pública e melhorar a produtividade fazendo parcerias com o setor privado, sempre foram objetivos do Partido. Nesse período, mais de 100 empresas foram privatizadas e quase 80 bilhões de dólares chegaram aos cofres públicos. A população foi especialmente beneficiada com as privatizações do setor de energia e Telecomunicações, que contribuíram para universalizar serviços básicos como telefonia celular, internet e banda larga. Com a abertura da exploração dos serviços públicos ao capital privado e o mercado passou a ser fiscalizado por agências reguladoras.

  • 1998 até 2002 – Saúde – SUS, Genérico, AIDS

    Na saúde, contribuiu ativamente para a aprovação e implantação do Sistema Único de Saúde (SUS), já previsto na Constituinte de 1988.O programa tornou-se paradigma de universalização da saúde, assegurando ações de prevenção e tratamento gratuito para toda a população, pois antes o acesso à saúde era limitado. Implantou um dos melhores programas de HIV/AIDS do mundo, que revolucionou o tratamento e reduziu a velocidade de disseminação da epidemia mundial ao adotar a política de distribuição gratuita de medicamentos. Outros programas relevantes nesta área são: criação dos Genéricos (1999), quando os brasileiros passaram a ter acesso a remédios mais baratos e Saúde da Família

  • 2001 – Universalização da Educação

    Um dos maiores feitos do governo tucano foi a ampliação do acesso à educação. Em 2001, 97% das crianças brasileiras entre 7 e 14 anos estavam matriculadas na escola. Implementou o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental (Fundef) e o Programa para Erradicação do Trabalho Infantil (Peti).

  • 2000 – Lei de Responsabilidade fiscal

    Outro marco deixado na economia durante gestão tucana.Com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), os gastos da União, estados e municípios foram obrigados a conciliar despesas e receitas, criando uma cultura de responsabilidade fiscal que não existia, e assim garantindo maior transparência nas contas públicas.

  • 1995 – Rede de proteção social

    A criação de uma rede inovadora de proteção social para os brasileiros é também fruto de projeto tucano. O programa Comunidade Solidária de combate à exclusão e à pobreza foi o precursor do Bolsa Família. Reuniu vários programas assistenciais dispersos nos m um ministérios para otimizar sua execução e controle: Bolsa Escola, Vale Gás, Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, etc.

  • 1994 – Plano Real

    Um dos maiores legados do PSDB. Criou uma moeda forte que estabilizou os preços no Brasil e venceu a hiperinflação, após o fracasso de 7 planos econômicos desde a democratização. Garantiu a estabilidade econômica e a tranquilidade dos brasileiros, que voltaram a fazer planos para o futuro.