Bruno Covas faz análise de resultados de rodízio na cidade

Ação, suspensa desde o início da pandemia do novo coronavírus, foi retomada segunda-feira, 11

Com o objetivo de aumentar a taxa de isolamento social e restringir a circulação de pessoas em São Paulo, o rodízio municipal de veículos, suspenso desde o início da pandemia de coronavírus, foi retomado na capital no começo da semana. “Já temos algum números que mostram o acerto na medida. Houve diminuição de 1,5 milhão de veículos na cidade, ou seja, cerca de 1,9 milhão de pessoas deixaram de circular em São Paulo”, explicou Covas.

Segundo o prefeito, houve aumento de 270 mil passageiros no transporte público municipal, acompanhado pela ampliação de mais 1.600 na frota de ônibus da cidade. “Não tivemos nenhum relato de ônibus superlotados nos horários de pico, tanto na manhã como na tarde. Estamos acompanhando também a situação no trem e metrô, responsabilidades do Estado. E vimos um índice de isolamento de 46% na sexta saltar para 49.3% na segunda.”

Covas acredita que com a medida, o índice pode voltar ao que era no início da quarentena, cerca de 55% a 60% de isolamento social. Covas afirma que as ações do governo são baseadas nas ações das pessoas, e que, nesse caso, irá suspender novamente o rodízio caso a taxa de isolamento aumente.

Notícia publicada em: 12 de maio de 2020

Notícias, Transporte

]