SP amplia atendimento de covid-19 com Hospital da Bela Vista

Unidade com 124 leitos, sendo 29 de UTI, começou a funcionar no último sábado

Foram investidos cerca de R$ 6,6 milhões nas adequações físicas do prédio e R$ 8,5 milhões em móveis, equipamentos e profissionais (Divulgação: Prefeitura)

A Prefeitura de São Paulo ampliou a rede de atendimento para pessoas com suspeita e casos confirmados de covid-19, no último sábado, 18, com a implementação do Hospital Municipal da Bela Vista, na região central da capital. Com 124 leitos , sendo 29 de tratamento intensivo, a unidade contará com a atuação de cerca de 600 profissionais de saúde.

No total, foram investidos cerca de R$ 6,6 milhões nas adequações físicas do prédio e R$ 8,5 milhões de custeio, que inclui móveis, equipamentos e profissionais. Novos leitos serão transformados em UTIs gradativamente, na medida em que os equipamentos necessários estejam disponíveis. A unidade conta ainda com tomógrafo para exames e diagnósticos. A ação contou com o apoio do Ministério da Saúde.

Durante a pandemia, o HM Bela Vista funciona de porta fechada, ou seja, as pessoas com sintomas não devem procurar atendimento direto no local. Os pacientes com covid-19 chegarão, exclusivamente, transferidos por ambulâncias de outras unidades. As internações são controladas pela regulação da Secretaria Municipal da Saúde.

Ampliação da rede

Além do HM Bela Vista, outras unidades também estão sendo ampliadas ou inauguradas para abrir novas vagas de atendimento específicas para covid-19 na rede de saúde pública de São Paulo como o HM M’Boi Mirim – Dr. Moysés Deutsch, o HM Parelheiros, o novo Hospital Municipal da Brasilândia, além dos hospitais de campanha do Pacaembu e do Anhembi.

Notícia publicada em: 20 de abril de 2020

Notícias, Saúde

]