SP inicia ação para instalar energia solar em prédios públicos

Além de adotar o uso de energia renovável, a iniciativa também ajuda a diminuir a fatura dos locais

A empresa que vencer a licitação poderá instalar as microusinas em até 80 prédios

A prefeitura de São Paulo lançou uma consulta pública para um projeto de instalação de energia solar na cidade de São Paulo, por meio de painéis em 80 unidades básicas de saúde. Atualmente, duas unidades do município têm energia solar, um prédio no Parque Natural Fazenda do Carmo e o da Universidade Aberta do Meio Ambiente e Cultura de Paz, no parque Ibirapuera.

O objetivo é não só adotar o uso da energia renovável como diminuir a fatura dos locais. Durante o período da PPP, de 25 anos, o gasto nesses 80 prédios cairia de R$ 139 milhões para R$ 15 milhões, uma redução de quase 90%. A ideia é ampliar para outros prédios públicos, com objetivo de expandir o modelo de PPPs sustentáveis.

A empresa que vencer a licitação poderá instalar as microusinas em até 80 prédios, com nível mínimo de geração de 460,7 MWh (Megawatt-hora). A vencedora também terá de cuidar da manutenção. A consulta pública vai até o dia 19 de setembro.

Notícia publicada em: 23 de agosto de 2020

Notícias, Sem categoria

]