SP tem centro para idosos e deficientes em situação de rua

Usuários contam com local para dormir, alimentação e kits de higiene

Para ajudar no combate do novo coronavírus, o Centro Esportivo Municipal do Tietê foi destinado pela Prefeitura de São Paulo, desde abril, ao Centro de Acolhida Emergencial (CAE), que acolhe idosos e pessoas com deficiência, que estão em situação de rua ou em extrema vulnerabilidade.

No local, os usuários contam com dois dormitórios, que acomodam até 200 pessoas, e recebem alimentação e kits de higiene. A unidade também oferece atendimento completo da equipe socioassistencial.

O serviço foi aberto especialmente para acolher a população de rua masculina, que são idosos e deficientes com autonomia. Lá, eles realizam atividades socioeducativas, sempre buscando o retorno familiar. Todas as medidas de proteção contra o coronavírus são tomadas pela equipe do CAE, com protocolos de higiene, redução de saídas e conscientização.

“Aqui, os acolhidos sempre têm a cautela de solicitar a máscara de proteção, pois também estão preocupados com a contaminação. Nossas medidas de conscientização são muito eficazes.”, explicou Thaysa Cristina Campos, gestora do CAE Tietê,.

 

Notícia publicada em: 19 de junho de 2020

Assistência Social, Notícias, Saúde

]